20060920

Sttau 3: a malta

Uns e outros são parte duma unidade indefinível a que se chama «a malta». Existe «a malta» do liceu, «a malta» do Copacabana, «a malta» da Brasileira, «a malta» de Lisboa, «a malta» do Benfica e tantas maltas quantos os locais ou as instituições que sirvam para identificar um grupo aos olhos dos seus componentes. Malta: versão nacional, provinciana, apatilhada, das «crowds» inglesas, das «bandes» francesas, dos «gangs» americanos.
«A «malta» hoje vai ao Roma...»
«Viste alguém da «malta»?»
«Tem peneiras. A «malta» não a grama».
«Vou apresentar-te à «malta».
No decorrer da vida, um homem vai passando de «malta» em «malta». Da «malta» do liceu passa para a «malta» do Técnico ou do regimento ou do emprego. Dessa para a «malta» do escritório e, por fim, os privilegiados saem das «maltas» e os restantes voltam à «malta» do café.

As «maltas» têm uma certa unidade de pontos de vista.
«A «malta» gostou do filme do Éden».
«A «malta» não gramou esse livro, pá».
«A «malta» lá sabe...»